2 de novembro de 2010

Casa Brasileira

Ou casa da Palmeira como lhe chamava antigamente. Hoje em dia pertence à Igreja e do seu passado nada sei, online não encontrei nenhum registo credível, ficam apenas as imagens, se alguém souber alguma coisa é só dizer.

Fachada principal I

Vista sobre a vila desde a varanda
Fachada principal II
Corrimão

Painel de azulejos e sombra do portão

8 comentários:

  1. José Francisco Finha3 de novembro de 2010 às 09:57

    De arquitectura civil, ecléctica, genuína é uma casa de habitação que apresenta uma organização com raízes na tradição genuinamente regional, com um só piso, organizado um torno de um corredor longitudinal que liga a porta principal ao quintal, e compartimentos organizados em três ordens, uma sobre a rua, a que correspondem as salas, outra interior a que correspondem quartos e arrumos e uma terceira sobre o quintal a que corresponde a sala de jantar e quartos, a cozinha e dependências desenvolvem-se num corpo adossado, sobre o quintal onde se elevam dependências de apoio à actividade agrícola. Este esquema tradicional é enriquecido por uma decoração de gosto ecléctico, onde se recorre a azulejos de padrões polícromos, em silhares e rodapés, pinturas murais e estuques relevados, muitas vezes articulados em medalhões, conferem ao interior uma grandiosidade rara na arquitectura civil regional, mas é visível um carácter popular na riqueza do colorido denotando uma execução por mestres regionais que recorrem a técnicas decorativas que durante séculos foram frequentes na arquitectura religiosa.

    A sua construção data dos finais do Séc. XIX e representa um raro exemplo de uma sumptuosa casa de gosto ecléctico de finais do mesmo Séc., com uma rica decoração que reflecte a popularização e aclimatização de linguagens plásticas vindas do exterior e o seu cruzamento com a tradição local.
    Foi utilizada como residência principal talvez de algum grande proprietário agrícola.
    Poderá encontrar mais informações relativas à arquitectura, tipologia, materiais, enquadramento e descrição em:
    http://www.monumentos.pt

    ResponderEliminar
  2. Obrigadíssimo pelo esclarecimento! e então de onde vira o nome "casa brasileira"??

    ResponderEliminar
  3. Tiago, acho que os donos dela eram brasileiros.

    ResponderEliminar
  4. Pois é Ana mas não encontro nada de concreto sobre a quem pertenceu.

    ResponderEliminar
  5. Pode chamar-se "Casa brasileira" devido apenas aos seus aspectos decorativos, com cores garridas e muitos azulejos que de facto fazem lembrar as casas brasileiras que foram construidas nesta antiga colónia portuguesa e instaladas em grandes explorações agricolas.Sei que nos registos da DGEMN ela era referenciada como "Casa da Palmeira"

    ResponderEliminar
  6. tiago ola eu sou daqui da amareleja e tenho um interesse muito especial pela casa da palmeira mas isso e uma longa historia pelos vistos nao conseguistes ter grande informaçao sobre a mesma eu vou tentar ter mais sorte do que tu pois tenho alguns conhecimentos que me deram algumas pistas ate la um beijo

    ResponderEliminar
  7. José Francisco Finha3 de dezembro de 2010 às 04:31

    Já agora quando tiver mais informações pode partilha-las, se estiver interessado tenho a ficha da DGEMN completa com as caracteristicas técnicas, arquitectura e estilos utilizados. Posso fornecer-lhe essa informação.

    ResponderEliminar